5 dicas para evitar a procrastinação e melhorar o gerenciamento do seu tempo

A procrastinação é o padrão comportamental de adiamento de tarefas e inação, resulta em um dos principais obstáculos para melhorar o desempenho e alcançar metas. Identificar fatores subjacentes que mantêm o problema são formas eficazes de lidar com a procrastinação.

As principais causas da procrastinação:

Ansiedade: resultado emocional de perceber a tarefa como uma ameaça para sua autoestima.

Baixa tolerância à frustração: refere-se a perceber-se incapaz de suportar frustrações, atividades difíceis ou entediantes, sentimentos desconfortáveis, entre outros.

Rebeldia: a pessoa adia a realização da tarefa como forma de expressar raiva pela pessoa que a delegou ou propôs.

Outros tipos de procrastinação:

– Sonho: metas irrealistas.

– Preocupação: teme que o resultado não corresponda ao esperado.

– Crise de último minuto: relaciona-se com a crença de que o indivíduo trabalha de forma mais eficaz sob pressão.

– Desafiador: a pessoa adia tarefas de maneira agressiva para que os outros vejam que não estão no controle dela.

– Excesso de tarefas: incapacidade de estabelecer prioridades e delegar, o que leva a trabalho extra e adiamento de atividades.

Para se gerenciar o tempo, é necessário gerenciar emoções. O gerenciamento do tempo com base apenas na identificação de tarefas importantes e prioritárias não é o suficiente para que se consiga sustentar uma nova atitude em relação a como utiliza seu dia. O que está por trás do mau uso do tempo são questões emocionais. Se as emoções não são gerenciadas, dificilmente ocorrerá mudanças de hábito e comportamento. O gerenciamento de tarefas depende de como a pessoa se autogerencia.

5 dicas para evitar a procrastinação e melhorar o gerenciamento do seu tempo.

  1. Escolha de atividades com base em sua importância;
  2. Alinhe as atividades com metas e valores;
  3. Faça suas atividades em momentos do seu dia que tenha mais foco e motivação;
  4. Examine suas crenças subjacentes;
  5. Estabeleça um plano de ação e sistematize;

A psicologia pode contribuir com a reflexão de assumir um novo diálogo interno, encorajando-se elementos mais flexíveis e lógicos que caracterizem o novo repertório que será construído.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *